Emprego no desporto cresce 19,2% na UE


O projeto designado por European Sector Skills Alliance for Sport and Physical Activity (ESSA-Sport), promovido em Portugal por uma equipa de docentes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM/ IPSantarém), circunscrito à identificação de competências dos agentes desportivos e a sua adequação ao mercado de trabalho nas organizações desportivas, teve três objetivos principais:

  1. analisar e definir o mercado de trabalho do desporto a partir das estatísticas europeias e nacionais;

  2. apresentar as principais características, tendências e perspetivas do sistema desportivo e da atividade física, estrutura e operadores, a nível europeu e nacional; e

  3. descrever o sistema nacional de educação e formação e interpretar os sistemas de formação específicos para o desporto e a atividade física, bem como a oferta de formação existente no sector.

Por agora, divulgamos apenas os principais resultados a nível dos 28 países da União Europeia (UE).

Registe-se que, entre 2011 e 2018, o emprego no desporto teve uma taxa de crescimento de 19,2%, passando de 1.481.306 para 1.765.728 postos de trabalho. O peso do emprego gerado pelo desporto, na UE, passou, no mesmo período de tempo, de 0,70% para 0,79% do emprego total.

Por género, aumentou a percentagem de homens a trabalhar no desporto e diminuiu a das mulheres. Respetivamente, de 52,1% para 54,4% nos homens e de 47,9% para 45,6% nas mulheres.

As profissões específicas do desporto (atletas e jogadores profissionais, treinadores, árbitros/juízes, instrutores de fitness e instrutores de atividades outdoor) tiveram um aumento de 19,2%, passando de 798.777, em 2011, para 952.178, em 2018.

Por outras profissões, são identificadas as competências que foram consideradas mais e menos relevantes para a intervenção em diferentes setores, o recrutamento, a retenção e também a integração de voluntários na força de trabalho das organizações desportivas.

Pode consultar mais dados agregados a nível dos 28 países da União Europeia (UE) na infografia, disponível para descarregar AQUI

#eose #internacionalizacao #ligacaoacomunidade

Tags: